Prefeito de Capão do Cipó é preso por embriaguez ao volante e desacato

Político foi flagrado transitando em “zigue-zague” em Santiago. Ao ser abordado, ofendeu os policiais. Ele foi levado para o presídio do município após ser autuado pela Polícia Civil.

O prefeito de Capão do Cipó, Adair Cardoso, foi preso na noite de quarta-feira (24) por embriaguez ao volante e desacato. Ele foi autuado em flagrante pela Polícia Civil e levado para o Presídio Estadual de Santiago.

O advogado que representa Cardoso, Paulo Rosado, disse que prefere não se manifestar a respeito do caso ainda.

Já a prefeitura de Capão do Cipó, cidade da Região Central do RS com cerca de 3 mil habitantes, de acordo com o Censo de 2010, divulgou uma nota a respeito do caso em que disse “que segue normalmente desempenhando suas atividades e aguarda manifestação judicial (se houver) para tomar alguma medida extraordinária” (leia a íntegra da nota abaixo).

De acordo com a delegada Débora Poltosi, o chefe do poder executivo do município da Região Central do Rio Grande do Sul conduzia um carro em “zigue-zague” por uma rua de Santiago quando foi abordado pela Brigada Militar (BM). Ele apresentava sinais de embriaguez, mas se recusou a fazer o teste do etilômetro. Além disso, ofendeu os agentes.

Por essa razão, foi levado até a delegacia de polícia. Após, para o presídio. Uma audiência de custódia deve ser marcada pela Justiça para definir se o servidor público vai poder responder pelos crimes em liberdade.

Nota da prefeitura de Capão do Cipó
“Nota da Administração de Capão do Cipó acerca dos fatos da prisão do Prefeito Adair Cardoso (25/05): a Administração Municipal de Capão do Cipó comunica que segue normalmente desempenhando suas atividades e aguarda manifestação judicial (se houver) para tomar alguma medida extraordinária. Informamos, também, que a defesa do Prefeito Adair está sendo realizada por seus advogados particulares, não vinculando a Procuradoria do município.

Gabinete do Prefeito/Secretaria de Gestão e Planejamento”.

By Ellba Dark

Deixe um comentário

Em Alta